domingo, 5 de abril de 2009

O último capítulo da Missão: Canadá

Faz tempo que não atualizamos esse blog. Temos um bom motivo para isso.

Quando aplicamos para o visto de skilled worker do Canadá, sabíamos que novas regras seriam aplicadas, mas não sabíamos quais ou quando.

Ficamos cerca de 6 meses aguardando a divulgação das regras e finalmente elas chegaram no início de dezembro de 2008. Para a nossa (desagradável) surpresa, o nosso NOC não constava na lista das famosas 38 profissões que são aceitas pelo processo de skilled worker. Nosso NOC é de desenvolvedor de software, 2174 se me lembro bem...

Estávamos fora. Ficamos sem chão. O que dávamos como certo simplesmente acabou.

Analisamos as alternativas que sobraram para o Canadá. As únicas formas restantes para quem é desenvolvedor de software: 1) arrumar uma job offer ou 2) iniciar o processo de Quebec. Não estávamos a fim de aprender Francês.

Em janeiro, solicitamos o reembolso da taxa de abertura de processo. Acho que foi creditada uns 40 dias depois que solicitamos.

Com isso, chegamos ao fim da "Missão: Canadá". O blog vai continuar aqui, mas não vai receber novos posts. Vai ficar para a posteridade.

Agora vocês podem se perguntar: "Será que eles vão ficar no Brasil?"

O que posso dizer é que não vamos sossegar tão fácil. Fiquem ligados! Em breve novos posts na "nova casa".


View Larger Map

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

A novela do IELTS

Quando enviamos o formulário inicial, vimos que a prova do IELTS ocorre aqui em Porto Alegre aproximadamente a cada dois meses. Como de qualquer jeito eu teria que tirar férias sem o marido, agendei para agosto, assim poderia me dedicar mais aos estudos e fazer a prova no fim do mês, no final das férias.

Mas a vida é uma caixinha de surpresas... e o mês de julho teve mais emoção do que o previsto. Eu, ingênua, deixei pra me inscrever na prova com apenas um mês de antecedência. Mas pra minha surpresa, essas vagas já estavam esgotadas há tempo. Então acabei me inscrevendo para a prova seguinte, no final de outubro. E na mesma época, ocorreram algumas mudanças no trabalho. Eu trabalhava para uma multinacional, através de uma prestadora de serviços. Essa multinacional decidiu que não teria mais nenhum terceirizado trabalhando lá. Então, em poucos dias, contrataram a maioria dos funcionários. E iniciando uma nova contratação no dia primeiro de agosto, as minhas desejadas três semanas de férias, marcadas com vários meses de antecedência para iniciarem em 4 de agosto, foram por água abaixo.

O tempo passou, os estudos ficaram muito abaixo do planejado. E o dia da prova chegou. Fiz a prova de speaking numa sexta-feira, dia 24 de outubro, e as outras provas no sábado, dia 25.

E hoje, enfim, o resultado apareceu no site:
Listening: 7
Reading: 8.5
Writing: 7
Speaking: 7
Overall Band: 7.5

Agora já estou mais tranquila, afinal, a missão foi cumprida com sucesso. Se tivesse que refazer a prova até que não seria tão ruim, o pior seria ter que pagar novamente a inscrição de R$ 415.

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Lista de Discussão

Há uma lista de discussão de brasileiros que estão fazendo ou já fizeram o processo de imigração para o Canadá. É uma ótima oportunidade para trocar experiências e tirar algumas dúvidas que podem surgir pelo caminho, e principalmente na chegada ao novo país. Quem quiser participar, pode acessá-la aqui: http://groups.yahoo.com/group/canada_immigration_brasil/

sexta-feira, 23 de maio de 2008

Chegou a primeira carta!

Hoje quando cheguei em casa, fui ver a caixinha do correio e lá estava ela: a famosa carta do consulado canadense. Agora temos certeza que nosso processo foi aberto. Já podemos acessar nosso status no famoso e-cas. E temos pela frente uma longa espera pelo pedido de documentos.

Fiquei muito feliz com isto, pois estava bastante preocupada, achando que poderia ter dado algo errado (esse sentimento foi agravado pelo fato de que meu marido esqueceu de fazer cópia do comprovante de pagamento). Agora estou tranquila, pois sei que nosso lugar na fila do processamento já está garantido :-)

quinta-feira, 1 de maio de 2008

E foi dada a largada!

No último final de semana preenchemos e imprimimos o formulário para a abertura do processo. Decidimos adiantar nosso cronograma devido à grande demora que está ocorrendo para se receber o visto. Ainda mantemos os planos de imigrar em março ou abril de 2010. Ontem meu marido pagou a taxa inicial e já mandou tudo pelo sedex. Agora o pacote já está nos correios de SP, amanhã deve chegar no consulado.

Neste sábado começaremos a preparação para o IELTS, que eu devo fazer em agosto.

Finalmente estamos saindo da fase de somente pesquisa para entrar na fase das esperas.

segunda-feira, 14 de abril de 2008

Carro Vendido

Nesta semana cumprimos mais uma etapa da preparação para o nosso projeto de imigração. Vendemos nosso carro. Com isto, já levantamos algum dinheiro, e diminuímos nossas despesas. Assim, conseguiremos juntar um valor razoável para levarmos para o nosso período de adaptação.

sexta-feira, 28 de março de 2008

Datas do IELTS

Como vamos dar entrada esse ano, já vou colocar as datas de realização do IELTS aqui em Porto Alegre. Estamos pensando fazer em Agosto.


Datas:

  • 19/01/08
  • 29/03/08
  • 28/06/08
  • 21/08/08
  • 25/10/08
  • 13/12/08

sábado, 9 de fevereiro de 2008

Sim, eles existem!!!


Na lista de discussão sobre imigração para o Canadá e em alguns blogs, vejo pessoas bastante preocupadas em não encontrar abridor de latas e panela de pressão. Me parece meio óbvio que se vendem latas, também tem que se vender o abridor em algum lugar. Afinal, os canadenses são pessoas civilizadas, não vão abrir latas com machado ou coisa parecida. Mas mesmo assim, tem gente que leva isso na bagagem. Eu já acho pouco duas malas pra toda a minha vida, incluindo roupas, alguns livros e alguns ítens de cuidado pessoal. Tenho o bom senso de não desperdiçar este precioso espaço com panela.

Vi hoje uns links de lojas bastante frequentadas por imigrantes, devido ao baixo preço dos produtos. E resolvi então ver se tinha a venda essas "preciosidades". E que incrível! Sim, tem abridor de latas na Ikea. E sim, tem panela de pressão na Canadian Tire. Quem diria, hein?

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2008

Destino

Decidir sair do Brasil foi a parte mais fácil de todo o planejamento da imigração. Afinal, o mercado de trabalho, a violência e os políticos já estão praticamente expulsando todos daqui. Escolher o Canadá também foi razoavelmente tranquilo. Na verdade, minha idéia inicial era de ir pra Europa. Mas meu marido se interessou pelo Canadá, e só precisou me mandar link de um blog. Depois de ler o blog desde o início, já estava convencida.

O mais difícil é escolher pra qual cidade vamos. Inicialmente, pensamos em Toronto. Mas depois vimos que a maioria dos imigrantes que chegam no Canadá ficam em Toronto ou Montreal. Toronto já está ficando inchada. Então começamos a ver algumas alternativas. Como não sabemos nada de francês e atualmente não podemos investir nisso, descartamos a província de Quebec.

Então as principais alternativas que encontramos foi ir ou para Ottawa, na província de Ontario, ou então para Calgary ou Edmonton na província de Alberta. Ao conversar com um casal de brasileiros que atualmente mora em Edmonton, chegamos à conclusão de que esta cidade seria a melhor opção em Alberta. Ficamos encantados com as fotos da cidade e com os relatos. Mas analisando as empresas que existem em Edmonton e em Ottawa, achamos que em Ottawa talvez seja mais fácil de encontrarmos vaga no nosso perfil. E como emprego é muito importante, estamos bastante tentados a irmos pra Ottawa. Além disto, Ottawa também tem a vantagem de ser próxima a outras grandes cidades, como Toronto, Montreal e Nova York.

Incrédulos...

Apesar de não divulgarmos publicamente nossos interesses de imigração, alguns amigos e parentes já sabem dos nossos planos. Normalmente os amigos nos apóiam, e alguns também pensam em emigrar.

Mas na família que as coisas são um pouco diferentes... Na minha família até que a idéia já está sendo aceita. Afinal, minhas irmãs resolveram emigrar pra Europa. A maior desconfiança foi porque já estamos há alguns meses dizendo que vamos pro Canadá, mas eles não viam nada de concreto. Mas depois que explicamos como era o processo do visto e como estávamos planejando tudo, eles caíram na real e viram que a gente não estava só falando da boca pra fora.

Já nos meus sogros a situação muda um pouco. Meu sogro vê as notícias dos imgrantes que foram atrás do sonho americano voltando pra casa e acha que nós estamos na mesma categoria. Ele insiste que estamos sonhando e que precisamos cair na real. Pra ele, precisamos é nos endividar com um eterno financiamento da nossa casa própria. Já tentamos mostrar pra ele como é a situação no Canadá, mas não adianta. Acho que ele só vai acreditar que estamos fazendo a coisa certa depois que estivermos estabilizados por lá.

Meu marido se irrita com o comportamento dos nossos pais. Eu já acho que é mais um incentivo. Precisamos continuar lutando, e vamos mostrar a eles que a gente sabe o que está fazendo.